O anticristo e a segurança do lar cristão

  Há uma consciência quase unânime entre os cristãos que vivenciamos os últimos dias que precedem a volta Jesus Cristo e o principal fato quando tocamos neste assunto é sem dúvida o governo do anticristo. Os teólogos e estudiosos da Bíblia são também quase unânimes em dividir este governo em duas partes de três anos e meio cada, totalizando sete anos, que corresponde à última das semanas profetizadas pelo profeta Daniel (Daniel 9).

  Em uma das duas metades do governo do anticristo ocorrerá uma guerra entre este e as duas testemunhas de Jesus, descritas em Apocalipse 10 e 11. Temos nossa convicção pessoal que esta guerra se dará no final dos primeiros três anos e meio e muitas de nossas postagens deste canal, que se dedica ao ministério das duas testemunhas, apontam para este fato.

   Há uma convicção entre a maioria dos intérpretes bíblicos que os três primeiros anos do governo do anticristo será de muito progresso social e paz, sendo depois, após a guerra que travará com as duas testemunhas, um governo marcado pela tirania, onde a besta travará severa perseguição ao povo cristão.

    Neste contexto diversas leis de controle de todos os povos e nações da terra serão implementadas por este líder anticristão, o qual, pelo poder político, militar e religioso, persuadirá diversas nações, que acatarão suas leis. Alguns estudiosos entendem que Deus dará proteção ao Seu povo, da mesma forma como protegeu os judeus na época das pragas do Egito, onde estas pragas não atingiam o local onde moravam. Ocorre que hoje os cristãos estão espalhados por todas as nações da terra e, por conseguinte, depreendemos que as coisas não ocorrerão da mesma forma, mas sim que os cristãos continuarão morando em suas casas, embora se unam-se numa forma de ajuda mútua, pois os mesmos não terão aceito a marca do anticristo, sem a qual não poderão comprar ou vender mercadoria alguma, desta forma, deverão criar grupos de ajuda em locais onde possam produzir seus próprios alimentos e roupas.

    Não temos a menor dúvida que o anticristo e seu governo implementarão severo controle das lideranças cristãs, pois fatos do presente apontam para isso, ou seja, uma vez que os cristãos que não aceitaram a marca do anticristo não poderão mais comprar ou vender, não fará mais sentido então andarem por ruas comerciais e shoppings, o trajeto que deverão seguir nos difíceis dias dos últimos três anos e meio deverá ser de suas residências para o local onde estes se unirão para orarem, louvarem e também produzirem seus alimentos, roupas e demais itens necessários a uma vida com o mínimo de dignidade. Provavelmente os cristãos também serão preteridos de frequentarem o ensino público, o particular nem pensar, pois também nenhum tipo de serviço poderá ser vendido ou fornecido aos cristãos que não aceitarem a marca do anticristo.

  Como já vivenciamos os meios que o anticristo usará para controlar as lideranças cristãs engajadas na resistência ao seu governo, somos compelidos a levá-las ao conhecimento da Igreja afim de que sirvam de modelo para a proteção de seus lares e também dos locais de culto e de produção dos seus bens de consumo diário.

    

    A proteção do lar cristão ante a perseguição da besta:

   Basicamente a ingerência do anticristo nos lares dos cristãos resistentes ou remanescentes se dará por meios eletrônicos, certamente não poderemos imaginar em expropriação das propriedades destes, pois isso traria antipatia ao seu governo e contrariariam leis consagradas há muitos séculos, quanto à inviolabilidade das propriedades particulares.

   A ingerência se dará de forma disfarçada, onde agentes secretos, a serviço do governo bestial, mapearão as lideranças cristãs, descobrindo suas residências e sobre estas instalarão equipamentos de escuta, os quais hoje são capazes de ouvir suas conversas no interior das mesmas, suas ligações telefônicas acessos à internet (serviços pagos não disponível aos cristãos resistentes), etc.

  Durante a primeira parte do governo bestial, quando as leis mais severas ainda não foram implementadas, as lideranças já terão percebido que aquele líder mundial é, de fato, o anticristo e sabendo que logo não poderão comprar nem vender, comprarão equipamentos de comunicação ponto a ponto, de obtenção de energia independente para seus lares, como a solar, de algo similar à internet e também de fontes de águas, que certamente virão de propriedades agrícolas, onde serão produzidos os alimentos e o combustível, a base de água, que abastecerão seus veículos.

     É bem provável que somente as lideranças cristãs tenham, por necessidade, estes serviços, mas ainda assim, serão espionados pelos agentes a serviço do governo mundial. A espionagem se dará então através das paredes de suas residências e sobre os meios de comunicação, logo, um sistema de proteção das paredes e dos meios de comunicação, implicará em um investimento substancial na arquitetura destas residências.

   A proteção dos meios de comunicação ponto a ponto e uma forma de internet se dará com dispositivos inibidores já existentes no mercado, que criptografam as mensagens e navegação. Os meios de comunicação são importantes para interligarem as lideranças cristãs resistentes ao redor da terra e também para saberem como andam as notícias do governo mundial. Então cada núcleo de resistência deve contar com técnicos especializados nestes serviços, com o objetivo de manterem o sistema ativo e defensivo.

    As guarnições ou fortalezas, como de fato se transformarão as residências das lideranças, necessitarão de um investimento muito maior, pois dependerão de intervenções arquitetônicas necessárias à implantação do sistema de proteção das paredes, com vistas a impedirem que equipamentos de captação de som à distância e até mesmo através de paredes, possam permitir as conversas internas da residência. Aqui vale ressaltar as inúmeras vantagens e facilidades de proteção da casa em relação a se morar em apartamentos, conforme demonstraremos a seguir:

   Sistema anti-espionagem para casas:

      

    Na maioria dos países as casas são guarnecidas por muros laterais, frontais e posteriores, esta é a primeira proteção, ou seja, as paredes da casa, normalmente estão desconectadas de qualquer espaço exterior, seja público ou privado e isso representará a maior vantagem em se residir em casa ao invés de apartamentos, pois as paredes externas da casa não necessitarão de uma proteção sonora, de forma a impedir que equipamentos de escuta possam ter acesso às conversas internas, bastando somente que caixas de som bem pequenas sejam, disfarçadamente instaladas em alguns pontos das paredes externas no lado externo, sendo estas acionadas com sons de louvores ou pregações preferencialmente, quando houver pessoas em seu interior e se deseje esta proteção. Estas caixinhas de som devem ser protegidas e camufladas. É também recomendável que sejam instaladas algumas caixinhas de som na área central do telhado da residência, pois também é possível escuta efetuada a partir de sistemas de espionagem instaladas no espaço, que podem ser dirigidas com precisão a uma determinada residência, em qualquer cidade do planeta. 

    No mesmo sistema de proteção da casa devem ser passados dutos que comportem a fiação elétrica, das câmeras de filmagens, do sistema de proteção sonora e dos meios de comunicação. Outro meio de proteção necessário às residências, quando estas possuírem mais que o andar térreo, é a proteção contra hostilidades de pessoas comuns, pois logo o comportamento dos cristãos resistentes estará tão diferentes das pessoas que se entregaram ao governo da besta, que estes serão ironizados e hostilizados, neste caso, com o objetivo de proteger janelas, portas e luzes que se localizem na parte externa da residência, é recomendável a instalação de telas reforçadas sobre os muros, especialmente nos que fazem divisa com áreas públicas. As telas, além de proporcionarem proteção cumprem aos princípios vitruvianos de aeração e insolação.

   Sistema anti-espionagem para apartamentos:

    Como dissemos acima, o sistema de proteção para apartamentos é extraordinariamente mais vultoso, para não dizer inconcebível, pois os sistemas de espionagem hoje existentes tornam as residências coletivas totalmente vulneráveis, a menos que todo o edifício seja ocupado por pessoas que possuam o mesmo princípio religioso, neste caso, que sejam cristãos resistentes, o que é algo que se deva planejar com muita antecedência.

  Como partimos do princípio que os fatos que precedem a identificação do anticristo já estão em curso, somos obrigados a concluir que não haverá tempo hábil para que em todas as nações se tenha a consciência de adquirir ou construir edifícios coletivos restritos aos cristãos resistentes ou remanescentes, assim sendo, temos de trabalhar com a ideia de que estes cristãos continuem morando juntamente com os seguidores do anticristo, desta forma, para que este apartamento tenha a mesma proteção conseguida numa casa, há que se fazer uma intervenção arquitetônica muito vultosa e mesmo assim, sem a garantia da plena proteção e do conforto e segurança, outros dois princípios vitruvianos.

     Diferentemente das casas, que são protegidas por muros que a separa das áreas públicas ou particulares, os apartamentos são conectados às outras unidades pelas paredes laterais, pelo teto e pelo piso, onde podem ser instalados equipamentos de escuta, a partir das unidades vizinhas laterais, superiores e inferiores respectivamente, deste modo, a instalação de um sistema sonoro que evitasse tais escutas, implicaria no rebaixamento do teto, na suspensão do piso e na construção de paredes de drywall paralelas a todas as paredes que fazem divisa com as unidades laterais, onde seriam instaladas pequenas caixas de som entre elas. Restariam ainda as paredes externas do apartamento, onde a instalação de caixas de som implicaria numa modificação da fachada externa do edifício, criando aí um problema condominial.

As consequências da invasão da privacidade do lar

 Amados irmãos em Cristo, todas estas recomendações parecem absurdas, porém é do conhecimento de diversos irmãos cristãos, que este autor está se vendo obrigado a realizar estas intervenções em sua residência, pois sabem que todas estas formas de escutas são dirigidas à mesma, em decorrência dos fatos que narramos neste blog, nas mais diversas páginas que publicamos. 

  Estas escutas têm trazido sérios prejuízos ao seu relacionamento familiar, na comunhão com a Igreja e com alguns vizinhos, pois numa guerra existe a ofensiva e a contraofensiva, a espionagem e a contraespionagem, o ataque e o contra ataque, as medidas eletrônicas e as contra medidas eletrônicas e os meios pelos quais obteve este conhecimento, que agora me vejo do dever de passar, não são tão puros quanto aos ensinamentos cristãos, da mesma forma que não é puro o dever patriótico de um cristão ter de matar um inimigo numa guerra.

   Este conhecimento, que com muito sofrimento foi adquirido, é decorrente do vivenciamento da situação de ter a privacidade sua e de sua família totalmente invadida, algo que deve ser veementemente combatido, pois o espião desconhece sua história de vida, bem como o que cada membro de sua família, parentes e amigos representam para você e o que você representa para cada um deles, o espião nem sempre tem laços afetivos com você e por isso o seu bem estar não tem nenhuma importância para ele, assim ele poderá usar as informações obtidas arbitrariamente para lhe ferir ou prejudicar. 

    O espião é um inimigo desconhecido, um visitante intruso que se esconde atrás do anonimato, e agindo assim, pretende obter alguma vantagem sobre você, sendo, portanto uma imagem perfeita do anticristo, pois age de forma totalmente contrária à de Jesus que disse: “Eis que estou à porta e bato, se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo” Apocalipse 3:20. Esta é a mais perfeita declaração do livre arbítrio, que nos foi concedido por Deus desde o Éden, o qual o anticristo virá para nos furtar, estejamos pois, preparados!

     Que o Senhor Jesus nos conceda a graça, a prudência, a fé, a paciência, nos revestindo com a armadura do Soldado Cristão, pois a peleja será dura e já se iniciou.

   Por Nelsomar Correa em 05 de abril de 2017

   Enriqueça sua leitura lendo nossos textos:

        Os cristãos e o chip mondex      

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s