A história de David Wilkerson é um exemplo marcante daquilo que Deus pode fazer quando se busca verdadeiramente a sua vontade e mais do que isso, o seu mais conhecido livro “A cruz o o punhal” nos apresenta qual é esta vontade para os dias atuais, que como percebem os cristãos mais antenados com o Reino de Deus, são os últimos dias. David Wilkerson, cujo pai e avô eram pastores pentecostais, assim como ele, recebeu um forte chamado da parte de Deus, ao ver a expressão de um jovem participante de uma das muitas gangues de Nova York e usuários de droga num desenho na revista Life na década de 50. O jovem estava entre outros sete envolvidos no assassinato de um adolescente no parque Highbridge. Naquela época David Wilkerson era pastor de uma pequena igreja na cidade de Philipsburg, na Pensilvânia, distante cerca de 560 quilômetros da Big Apple, que segundo ele nunca tinha conhecido e nem tinha vontade de conhecer, a não ser para ver a estátua da liberdade.

                  Wilkerson estava satisfeito com sua pacata vida de um pastor de uma igrejinha que crescia lentamente, portanto não tinha qualquer ambição de tornar-se famoso, mas o fato é que este chamado, que teve origem simplesmente na expressão de desespero que vira no rosto desenhado de um jovem perdido transformaria radicalmente sua vida e o tornaria um um dos pastores mais conhecido e respeitado dos Estados Unidos e por que não dizer entre os cristãos protestantes e também católicos do mundo. O pastor Wilkerson pensava que havia um chamado da parte de Deus para “salvar” aqueles jovens, tendo partido de sua cidade e se dirigido à Nova York unicamente com este objetivo, contudo, ao chegar à cidade logo percebeu que sua tarefa seria infinitamente mais complicada do que ele imaginava, pois o acesso aos mesmos fora negado por todas as autoridades. Não restou outra alternativa senão retornar para casa, meio decepcionado e inseguro de que se tivera, de fato, este chamado da parte de Deus, pois pensava que se assim fosse, então todas as portas se abririam e poderia então ter acesso aos jovens para lhes falar do amor de Deus. 

                Como este caso teve repercussão em todo o país, o reverendo David soube que em determinado dia haveria o julgamento deste caso e então pensou que se pudesse falar pessoalmente com o juiz, se apresentando como pastor, certamente poderia então falar com os rapazes e novamente partiu para Nova York com este propósito. No dia do julgamento conseguiu a última vaga para espectadores da audiência. No forum, antes do julgamento, pediu a um oficial de justiça para poder falar com o juiz, porém este rindo, o ironizou sem palavras. Durante a audiência manteve-se quieto até ao final do julgamento, que condenou dois à prisão e inocentou cinco dos acusados e ao final tentou chegar próximo ao juiz, porém foi impedido pelos seguranças que o retiraram à força da sala, sendo este fato documentado com fotos e publicado nos jornais de forma sensacionalista. Ao retornar para sua cidade, alguns poucos compreenderam sua intenção, mas a censura foi a atitude que percebeu na maioria dos congregados de sua igreja, que já haviam tomado conhecimento do episódio ocorrido com o seu pastor por meio dos jornais.

                   Diante de tamanhas dificuldades e até mesmo vergonha, David Wilkerson se questionava se estava mesmo tendo a correta compreensão do que Deus queria dele, se consultava com seus pais e principalmente com seu avô, que sempre lhe dava uma palavra de conforto, continuava dando atenção à sua igreja aguardando uma palavra mais contundente da parte de Deus e para isso agia como Gideão, que pedia respostas concretas à Deus de maneiras visíveis, como quando pediu à Ele que o respondesse por meio de um punhado de lã, confirmando Sua vontade, enviando orvalho que molhasse a terra mas mantivesse a lã seca, como de fato ocorreu. 

                  Esta atitude de David Wilkerson sempre que necessitava de respostas claras de Deus, não exatamente da forma usada por Gideão, é um dos maiores legados para os cristãos desta nossa geração, tão bombardeada por informações, propagandas, falsas teologias, falsos amigos, insegurança, etc. “Pôr lã” diante de Deus é um dos momentos de maior intimidade que o cristão possa ter com o Criador onisciente e mantenedor de toda a existência e neste livro “A cruz e o punhal” podemos ver esta atitude de Wilkerson nos mais variados momentos decisivos, dos espirituais aos financeiros, obtendo sempre a resposta certa a brindar e honrar a sua fé. Você pode ler o livro pela internet pelos links em português A cruz e o punhal, em inglês The cross and the switchblade, em espanhol La cruz y el puñal.

                   Não obstante as dificuldades e censuras que enfrentara, o latente chamado continuava a incomodar o reverendo e este novamente decide retornar a Nova York e lá se dirige ao bairro mais violento e começa a conhecer a realidade da marginalidade da cidade, contudo é reconhecido pelos membros das quadrilhas como o pastor que queria defender os acusados que fora manchete dos jornais e este fato o fez ser visto e aceito pelos chefes das quadrilhas, quando então percebeu que o chamado não era apenas para aqueles sete jovens, mas sua causa seria muito maior. Aquela manchete permitiu que David conseguisse chegar onde a polícia e as autoridades temiam entrar e principalmente conhecer a dura realidade daquelas pessoas, que é a verdadeira causa da marginalidade. Como sempre o dinheiro era escasso e David dormia em seu carro para economizar o dinheiro para a comida, até que o pai de um dos membros da quadrilha soube deste fato e o convidou para dormir em sua casa e não logo estava a conhecer outras igrejas que também solidarizavam com a causa e então passou a contar com irmãos voluntários e começou uma estratégia de ação que lhe permitisse retirar aqueles jovens de sua situação degradante.

                      Veja neste vídeo do youtube os efeitos da nova droga chamada Krokodil, a droga dos zumbis numa usuária:


                   Outro importante legado de David Wilkerson é sua fé pura, que o permite fazer um sacrifício pessoal e familiar muito grande em prol de uma causa que as autoridades tratavam pelas costas, enquanto ele decidiu que trataria olhando diretamente nos olhos daquelas pessoas tão necessitadas do espírito santo; ele queria entender profundamente a dor que desde o início viu nos olhos daquele rapaz estampado num desenho da revista Life, e para isso não mediu esforços pessoais. O legado da doação pessoal em prol dos mais necessitados, um elevado espírito altruísta muito raro em nossos dias, mas que é a síntese da mensagem deixada por Jesus Cristo. David exerceu o principal mandamento bíblico em sua plenitude: “Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.” Este espírito altruísta e isento de quaisquer preconceitos me chamou a atenção quando ele relata o momento em que procurava os pais de um dos rapazes que iria a julgamento, ele havia passado dias à procura dos mesmos, até que descobriu o endereço e quando bateu à porta e foi convidado a entrar, o senhor católico, sentado ao sofá, tinha um terço à mão e lhe disse que há dias rezava para que ele viesse ajudá-lo. 

                  Neste livro David relata inúmeras histórias de resgate de jovens, mostra com detalhes sua experiência religiosa no trato de pessoas dominadas pelas drogas e pelo crime, a história da criação do centro “Desafio Jovem” em Nova York e as filiais em outras grandes cidades dos Estados Unidos e Canadá e principalmente nos edifica com sua fé inabalável na providência divina. Certa vez um padre se interessou em conhecer o trabalho dos evangélicos e David lhe informou detalhadamente como o mesmo era desenvolvido, da forma como os jovens que antes eram dominados pela droga eram recuperados com o recebimento do Espírito Santo e como ele agia na vida de quem o recebe e como uma pessoa pode ter a evidência do seu recebimento.

                  Esta sua grande obra social seria suficiente para reputá-lo como um grande homem de Deus, mas a forma simples e direta como expôs sua fé e perseverança no livro A cruz e o punhal brindou o cristianismo de uma forma que certamente o autor nunca iria imaginar. Em 1967, Steve Clark, da Universidade de Duquesne, participante do Congresso Nacional de Cursilhos da Cristandade, promovido pela Igreja Católica, propõe a leitura e debate deste livro do pastor David e dá-se início ao movimento que criou a RCC ou Renovação Carismática Católica, muito conhecida por seu engajamento nas causas sociais e pela busca do Espírito Santo. David conseguiu quebrar o gelo então existente entre protestantes e católicos, ao fazer destes seus amigos pessoais, conseguiu convencer a ambas as partes que os desafios que o mundo nos impunha a hoje mais ainda nos impõem são muito maiores do que nossas diferenças e que diante da cruel ação satânica que dizimava tantas jovens almas, estas diferenças mais pareciam levianas atitudes infantis.

                 Mas como esta obra pode ainda ser útil para estes últimos tempos em que vivemos conforme dissemos no início deste texto? Temos por certo que David Wilkerson compreendeu integralmente e sem muitas teorias a essência genuína do evangelho deixado por Jesus Cristo, estendeu suas mãos aos nossos irmãos católicos, amou ao próximo como ou mais que a si mesmo e nos mostrou que é possível a todo o povo cristão cumprir o mais ardente desejo de união de Seu povo, conforme podemos ver no Evangelho de João capítulo dezessete. Sempre ouvimos pregar em nossas igrejas sobre a volta de Cristo, ouvimos falar que a Igreja é a sua noiva que o aguarda, mas sem dúvida, essa noiva deve ter um só pensamento, deve ser ornada para este tão esperado encontro.

                       Não acredito numa união do povo cristão baseada em sofismas, mas nos parece bastante claro que em todas as denominações cristãs, Deus está está fazendo a separação entre o joio e o trigo, por que como temos repetido em nossas postagens: A seara está madura e o tempo da colheita chegou.

                        O reverendo Wilkerson tem alertado a respeito da letargia da Igreja atual, que mesmo diante de expressivos sinais e profecias da parte de Deus se mostra passiva, como que a ver desalentada, a concretização dos fatos e suas consequências e mais do que isso, como temos repetidas vezes alertado em nossas postagens: a liderança cristã não está preparando adequadamente o povo de Deus para o tempo do fim, cujos fatos já nos saltam aos olhos. Se tiver um pouco de tempo, sugiro que você ouça esta visão dada por Deus a David Wilkerson e postada no youtube:


                            Em português:

                     

                            Em inglês:

                            Em espanhol:

           

                            

                     Este valoroso vaso do Senhor morreu tragicamente em 27 de abril de 2011, num acidente com o automóvel que dirigia, que se colidiu com um caminhão. Suas últimas pregações estavam voltadas para o preparo da Igreja para os tempos difíceis que estão muito próximos. Deus tem falado por meio de seus profetas que estaria levando os principais esteios da sua igreja para que uma nova geração surgisse em meio a estes tempos difíceis.

                     Que o nosso Senhor Jesus nos dê graça e misericórdia, de modo a sermos achados dignos de estar com Ele quando estes tempos difíceis chegarem.


           Por Nelsomar Correa, em 22 de agosto de 2014

     

           Enriqueça sua leitura lendo também os seguintes estudos:


           Os chamados, os escolhidos e os fiéis

                O joio e o trigo – a colheita se aproxima

                A fé cristã e a fé católica

           Aparando as arestas

           Ornando a noiva

           O verdadeiro templo de Deus



                          

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s